Austin

Pennybacker Bridge

 

No final do ano passado, mais precisamente em Setembro, minha amiga Bela decidiu atravessar o Atlântico para passar seis meses chamando Porto, Portugal de sua nova casa.

Depois de todo esse tempo respirando ares portugueses e se deliciando com tantas coisas além dos bolinhos de bacalhau, Bela retornou e documentou sua jornada num livro lindo que você pode conferir aqui. Mas se fosse por ela, estaria por lá até hoje.

Antes de sua partida, eu me lembro de escrever pedindo que ela retornasse com mais histórias na ponta da língua do que presentes dentro da mala.  Mas ela retornou com muito mais do que isso.

Além de voltar com um recorde pessoal de abraços em monumentos históricos e com algumas lembranças de lugares diferentes por onde andou, ela voltou com uma paixão inédita que eu só pude entender quando consegui a minha própria oportunidade de me apaixonar.

Visitando a beira do Rio D’ouro, em Porto, Isabela conta que conheceu a Ponte Dona Maria Pia. Quando ela voltou de viagem e começou a contar suas histórias, tão maravilhada e com tanto brilho nos olhos que naturalmente já brilham demais, eu não entendia o que ela tanto via numa simples ponte.

Até o dia em que conheci a Penny.

Esses dias atrás, Viviane, uma amiga do meu pai, comentou que levaria uma amiga dela para passear e me chamou pra ir junto. Era um domingo de sol com o céu lindo mostrando que o verão estava prestes a começar.

Estacionamos na Loop 360, aos pés de um dos imensos paredões de pedra que se estendem ao longo de grande parte das estradas daqui, e começamos a subir pela trilha bem ao lado da highway (rodovia).

Antes mesmo de chegar ao final, eu já estava maravilhada com toda a beleza ao redor. Mais uma vez eu tive a certeza de que o sol daqui é diferente. A vegetação com um verde tão vivo que parecia estar em festa, celebrando com o dia tão lindo, vibrando com suas inúmeras cores.

Quando chegamos ao topo, as àrvores se abriram para mostrar a plenitude da rocha que se encerrava num desfiladeiro e dividia espaço com as margens do Colorado River, provavelmente há tanto tempo juntos, foram moldando um ao outro.

Foi quando eu a vi. Tão simples, mas tão linda. Logo eu, me apaixonei por uma ponte.

A Pennybacker Bridge, mais conhecida como 360 Bridge, estava lá reluzindo seu aço ao sol e roubando todas as atenções da paisagem natural pra sua beleza tão moderna e urbana.

Ela foi inaugurada oficialmente em 29 de Novembro de 1982 pela prefeita da época, Carola McClellan e aberta ao público para o tráfego em 3 de Dezembro de 1982.

Apesar de não ser conhecida por seu nome original, ela foi nomeada em homenagem a Percy V. Pennybacker Jr., que projetou pontes para o Departamento de Estradas do Texas e foi pioneiro na tecnologia de estruturas soldadas. Assumo que achei seu nome um charme, e tomei total liberdade de apelidá-la de Penny.

Durante aquele dia de sol, sua cor ruiva escurecida reluzia e constrastava com o verde musgo do rio, logo o lado. Sua estrutra tão forte, com cabos que a sustentam e parafusos que a conectam, acabava se fazendo tão delicada ao mesmo tempo que mostrava sua força por estar ali há apenas 35 anos, mas totalmente disposta a permanecer ali por mais 100. Assim espero.

Por ser feita de aço, ela possui um acabamento uniforme resiste à ferrugem, permitindo que ela fique sempre linda, mesmo em contato com as rochas da estrada e com o rio que está embaixo dela.

Esse design mantém o Lake Austin livre de colunas de suporte, justamente porque o Colorado River é usado por todos como espaço de lazer pra mergulhar, andar de barco e se divertir com os jet skis. E até o momento de sua construção, ela era apenas a segunda ponte de seu design no mundo!

O panorama que só é possível ter lá de cima, é praticamente inexplicável. Nada comparado com centenas de outras paisagens dispersas pela cidade ou no mundo, mas a sua simplicidade foi o que mais me encantou.

Um rio. Uma rocha. E uma ponte. Independente de todos os cenários espalhados pelo mundo e de todas as pontes ligando vidas e estradas por aí, para mim, a Penny será sempre um espetáculo inesquecível.


LOOP 360 – PENNYBACKER BRIDGE









 veja mais de Austin comigo em:
Instagram | Facebook


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s